Bitcoin bate US$ 50 mil pela primeira vez desde a máxima histórica em 2021

bitcoin

O Bitcoin (BTC) ganhou mais de 15% nos últimos sete dias e agora está no maior valor desde dezembro de 2021

O preço do Bitcoin (BTC) ultrapassou US$ 50 mil por moeda pela primeira vez desde dezembro de 2021. Os dados da Coinbase mostram que a maior criptomoeda por valor de mercado atingiu a marca de US$ 50 mil às 13h (horário de Brasília) nesta segunda-feira (12).

O ativo, que nesta época do ano passado custava menos de US$ 22 mil, subiu mais de 15% nos últimos sete dias. No último mês, os ganhos foram de 16%. O BTC parecia estar tendo um ano lento após a aprovação de vários aguardados fundos negociados em bolsa (ETFs) em janeiro. Os veículos de investimento receberam luz verde da Comissão de Valores Mobiliários (SEC) após uma década de negações, mas o preço do Bitcoin caiu. Isso foi por conta de um dos maiores gestores de fundos, a Grayscale, que vendeu moedas depois que os investidores queriam resgatar suas ações. Essa pressão parece ter diminuído agora, e o dinheiro está voltando para o mercado.

A ascensão do BTC, segundo analistas, deve-se ao acúmulo da criptomoeda por grandes investidores e ao interesse renovado de Wall Street na indústria de tecnologia. O Nasdaq, índice tecnológico da bolsa americana, subiu hoje 0,34%; Anteriormente, o BTC estava fortemente correlacionado com as ações. O Bitcoin atingiu sua máxima histórica de US$ 69.044 em novembro de 2021, durante o último ciclo de alta. Na época, a capitalização de mercado global das criptomoedas ultrapassou brevemente US$ 3 trilhões. Atualmente, o valor de mercado global estava em US$ 1,9 trilhão.
Desde a semana passada, analistas têm dito que os dados on-chain apontam para que o Bitcoin provavelmente tenha uma grande alta. Tudo isso acontece antes do halving do Bitcoin em abril, que verá as recompensas pagas aos mineradores de Bitcoin reduzidas de 6,25 BTC para 3,125 BTC.

*Com informações da Dow Jones Newswires.